Piscinão de Poá deve ser concluído em até 4 meses, diz Prefeitura

O piscinão de Poá entra na reta final para conclusão. Segundo o secretário de Obras Públicas, Planejamento e Habitação, Elias El Ghossain, em até quatro meses o piscinão, que fica na Vila Romana, terá concluída sua primeira fase.

A estrutura está em funcionamento desde 2017, mas ainda não pode ser usada com capacidade total. A obra teve início em 2011 e chegou a ficar paralisada.

“Vamos fazer a concretagem do fundo e da lateral do reservatório. Depois vai faltar a conclusão do parque linear e a canalização do Córrego Paraibuna, o que deve ocorrer até o final do ano. Isso tudo está na primeira fase das obras de drenagem do município”, explica Ghossain.

Segundo o secretário, o piscinão já está funcionando desde janeiro de 2017, com as bombas ligadas. Ele afirma ainda que desde novembro do ano passado, as bombas estão automatizadas.

“Assim elas são acionadas automaticamente, dependendo do volume de chuva. Ainda não trabalhamos com a capacidade total, que será alcançada com a concretagem. Mas operamos com 80% da capacidade do reservatório.”

De acordo com a Prefeitura de Poá, o piscinão tem 14 metros de profundidade e capacidade de armazenar 160 milhões de litros de água.

O reservatório conta com sete bombas para drenagem, sendo que seis delas são de alta capacidade, com vazão de 500 litros por segundo e uma de menor potência para auxílio na retirada de água acumulada abaixo de meio metro de profundidade.

Uma adequação no projeto fez a obra sofrer uma nova paralisação em janeiro de 2017. Os trabalhos foram retomados apenas em maio de 2018.Esta não foi a primeira vez que o canteiro de obras parou.

O valor da obra sofreu sua quinta reprogramação. Trata-se de um procedimento, que segundo a Prefeitura, "visa pequenos ajustes ou adequações".

A Caixa Econômica Federal (CEF) informou que o valor atualizado do investimento é de R$ 59.733.342,42. Desse total, R$ 39.864.248,40 são do repasse da União e R$ 19.869.094,02, de contrapartida da Prefeitura de Poá. No início, a estimativa era que a obra custaria R$ 51.530.950,88.

A Prefeitura recebeu do Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento (Fumefi), R$ 4,1 milhões que serão usados na contrapartida do município.